Filme aborda a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas do país e tem apoio da Childhood Brasil, parceira do Instituto ABIHPEC

Home / Pedofilia / Filme aborda a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas do país e tem apoio da Childhood Brasil, parceira do Instituto ABIHPEC

Filme aborda a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas do país e tem apoio da Childhood Brasil, parceira do Instituto ABIHPEC

Acaba de ser lançado o documentário “Mundo Sem Porteira”, que trata sobre a questão da exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas do país. O filme foi realizado pela Umiharu Produções Culturais e por meio de depoimentos de jovens, caminhoneiros, educadores, especialistas e líderes em Direitos Humanos, pretende despertar a consciência e inspirar a ação para que mais pessoas, empresas e organizações se somem a essa causa.

A consultoria técnica do documentário é da Childhood Brasil, parceira do Instituto ABIHPEC, que existe há 20 anos e há 13 atua com o Programa Na Mão Certa. Esse programa tem como objetivo unir esforços para acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras, sensibilizando caminhoneiros para atuar como agentes de proteção dos direitos de meninas e meninos. A Childhood Brasil tem como objetivo a proteção à infância e à adolescência, com foco de atuação no enfrentamento do abuso e da exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Criada em 1999 pela Rainha Silvia da Suécia, a instituição faz parte da World Childhood Foundation (Childhood), que conta ainda com escritórios na Suécia, na Alemanha e nos Estados Unidos.

Dirigido e roteirizado pela cineasta Gisela Arantes, “Mundo Sem Porteira” traz um alerta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras e mostra os caminhos percorridos nos últimos 20 anos para o enfrentamento do problema e aponta as perspectivas de futuro para uma sociedade mais inclusiva e justa.

O documentário teve como base diversas pesquisas, algumas realizadas pelas Universidades Federais do Rio Grande do Sul e Sergipe, apoiadas pela Childhood Brasil, e uma série de depoimentos de mulheres que viveram a exploração sexual na infância e juventude.

A exploração sexual de crianças e adolescentes é uma das mais graves violações de direitos humanos. No Brasil, onde há um alto índice de crianças e adolescentes em situação de pobreza e miséria, o que gera situações favoráveis para que meninos e meninas sejam alvo da exploração sexual nas estradas. De acordo com um mapeamento feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em parceria com a Childhood Brasil (Projeto MAPEAR), em 2018, existiam 2.487 pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais brasileiras.

O curta-metragem de 27 minutos já está disponível na íntegra no YouTube e pode ser acessado pelo link: http://bit.ly/2YVz7jw.
Assistam e compartilhem esse importante trabalho em suas redes sociais.

Agradecemos por sua coragem de nos contar um caso tão delicado.

O reconhecimento de situações de violência é muito importante para que se possa dar encaminhamento adequado, tanto para quem sofreu à violência como para quem a praticou. Esse acompanhamento também deverá ser extensivo à família visando o enfrentamento da situação e amenização do trauma e das demais consequências sociais, psicológicas e físicas decorrentes desta violação de direitos humanos.

O Instituto ABIHPEC não fornece atendimento direto à população ou acompanhamento dos casos, nem atua na responsabilização de agressores. Desde 1999, lutamos por uma infância e juventude livres de exploração e abuso sexual desenvolvendo programas regionais e nacionais junto a empresas, conscientizando a população sobre o tema e influenciando políticas públicas.

Recomendamos que procure o Ministério Público da Infância e Juventude do seu estado, a Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente de sua cidade ou o Conselho Tutelar do seu município para solicitar auxílio.

Outras informações podem ser encontradas na seção “Informe-se e saiba como Agir” do nosso site.

Seguem contatos que achamos que podem ajudar neste processo:

PAVAS – Programa de Atenção à Violência Sexual
Dados para contato:
Endereço: Faculdade de Saúde Pública USP
Endereço: 03178-200, Av. Dr. Arnaldo, 925 – Sumaré, São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061-7721

CEARAS – Centro de Estudos e Atendimento Relativos ao Abuso Sexual / Instituto Oscar Freire/ FMUSP
Endereço: Rua Teodoro Sampaio, 115, Faculdade de Medicina da USP – Instituto Oscar Freire, Cerqueira Cesar
CEP: 05405-000 São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061 84 29
E-mail: cearas@iof.fm.usp.br
Site CEARAS

Centro de Referência às Vítimas de Violência do Instituto Sedes Sapientiae
Endereço: Rua Ministro Godoy, 1484, Perdizes
CEP: 05015-900 São Paulo – SP
Telefone: (11) 3866 27 56 e (11) 3866 27 57
Email: cnrvv@sedes.org.br
Site Sedes

Conversar
1
Olá! Clique na setinha abaixo para falar com a gente pelo Whatsapp!
Powered by