Confissão de um pedófilo hollywoodiano

Home / Pedofilia / Confissão de um pedófilo hollywoodiano

Confissão de um pedófilo hollywoodiano

Em dezembro, um dos atores de Jornada nas Estrelas: O Filme, lançado em 1979, concedeu entrevistas para o site Yahoo Global News e para a revista People assumindo ter cometido crimes de pedofilia. Hoje com 67 anos, Stephen Collins “admitiu ter violentado sexualmente três meninas menores de idade, entre 1973 e 1994”, como publicado no site de Veja. 

“Há quarenta anos, eu fiz algo terrivelmente errado, que eu lamento profundamente. Decidi tratar abertamente este assunto porque há dois meses diversos veículos tornaram pública uma gravação feita pela minha então esposa, Faye Grant, durante uma sessão de terapia conjugal e confidencial, em janeiro de 2012”, disse ele, em entrevista à revista americana People, em trecho reproduzido por Veja. “A gravação foi feita sem o meu conhecimento ou consentimento”, contou. “Na gravação, eu descrevi eventos que aconteceram há 20, 32, e 40 anos”.

A mencionada gravação tornou-se pública em outubro do ano passado, quando o site TMZ divulgou o áudio de uma conversa do ator com a ex-mulher. De acordo com a matéria de Veja, para o Yahoo Global News, Collins declarou: “muitas pessoas são imperfeitas em algum lugar. E muitas pessoas escolhem esconder ou têm de esconder esses defeitos. E o meu foi descoberto, eu não escolhi isso”. Ainda segundo a notícia, o ator já sofre conseqüências profissionais pelos áudios divulgados: ele foi dispensado da pequena participação que faria no filme Ted 2 e demitido da série Scandal. “Collins também se afastou do cargo que ocupava na diretoria do SAG-AFTRA (sindicato dos atores de Hollywood) desde 2013, e no qual permaneceria até 2016.”

Agradecemos por sua coragem de nos contar um caso tão delicado.

O reconhecimento de situações de violência é muito importante para que se possa dar encaminhamento adequado, tanto para quem sofreu à violência como para quem a praticou. Esse acompanhamento também deverá ser extensivo à família visando o enfrentamento da situação e amenização do trauma e das demais consequências sociais, psicológicas e físicas decorrentes desta violação de direitos humanos.

O Instituto ABIHPEC não fornece atendimento direto à população ou acompanhamento dos casos, nem atua na responsabilização de agressores. Desde 1999, lutamos por uma infância e juventude livres de exploração e abuso sexual desenvolvendo programas regionais e nacionais junto a empresas, conscientizando a população sobre o tema e influenciando políticas públicas.

Recomendamos que procure o Ministério Público da Infância e Juventude do seu estado, a Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente de sua cidade ou o Conselho Tutelar do seu município para solicitar auxílio.

Outras informações podem ser encontradas na seção “Informe-se e saiba como Agir” do nosso site.

Seguem contatos que achamos que podem ajudar neste processo:

PAVAS – Programa de Atenção à Violência Sexual
Dados para contato:
Endereço: Faculdade de Saúde Pública USP
Endereço: 03178-200, Av. Dr. Arnaldo, 925 – Sumaré, São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061-7721

CEARAS – Centro de Estudos e Atendimento Relativos ao Abuso Sexual / Instituto Oscar Freire/ FMUSP
Endereço: Rua Teodoro Sampaio, 115, Faculdade de Medicina da USP – Instituto Oscar Freire, Cerqueira Cesar
CEP: 05405-000 São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061 84 29
E-mail: cearas@iof.fm.usp.br
Site CEARAS

Centro de Referência às Vítimas de Violência do Instituto Sedes Sapientiae
Endereço: Rua Ministro Godoy, 1484, Perdizes
CEP: 05015-900 São Paulo – SP
Telefone: (11) 3866 27 56 e (11) 3866 27 57
Email: cnrvv@sedes.org.br
Site Sedes